CINEMA | GAMES | WEB 

Capitã Marvel :“Quem Lacra, Lucra?”

POR Patrícia Góes de Lima
Escritora e Roteirista 
O filme de maior sucesso (até agora) de 2019 é sobre uma moça chamada Carol Danvers, mais conhecida como CAPITÃ MARVEL.
Na última semana antes da estreia (07 de março de 2019) alguns artigos maliciosos tinham um ponto em comum, a ênfase no termo já manjado “quem lacra, não lucra”.
 Independente de ser considerada uma super heroína “feminista”, o apelo de um filme sobre uma super heroína no lugar de mais um filme de “super herói” tem tido cada vez mais destaque e sucesso (vide o sucesso de um filme anterior, Mulher Maravilha da empresa DC), talvez por uma questão muito simples, o número de meninas que tem preferido histórias de heróis e heroínas a histórias de princesas, tem aumentado cada vez mais.
Protagonizado pela ganhadora do Oscar Brie Larson (que aqui, infelizmente, tem uma atuação robótica, sem emoção e apática) o filme aborda a transformação da destemida Carol, na super heroína Capitã Marvel (adaptação de mesmo nome dos quadrinhos da Marvel).
O filme tem o destaque da presença “relâmpago” do genial e saudoso Stan Lee( uma personalidade, que confesso, adoraria ter conhecido).
Sua transformação, a amizade com a também piloto Maria Rambeau (vivida pela bem mais expressiva Lashana Lynch), quando conheceu Nick Fury, a cientista Wendy Lawson  (vivida pela ótima Annete Benning) que guarda um segredo que é revelado em um determinado momento do filme.
Lembrando também da engraçada presença do fofo gato Goose.
Apesar do roteiro simples e meio previsível e da atuação medíocre da protagonista o filme ganha pontos por ser divertido, pelas boas cenas de ação e razoáveis efeitos visuais, Capitã Marvel é um filme pra entreter e mostrar que protagonistas femininas de filmes de ação podem atrair um grande público.
Capitã Marvel só deixou o primeiro lugar recentemente pra outro filme, o terror Nós, curiosamente também protagonizado por um atriz.
O filme já bateu marca da 1 bilhão. Não podemos confirmar que o objetivo do filme foi “lacrar” mas eu lucrou, isso com certeza aconteceu e os detratores da personagem, ou de qualquer hq e/ou filmes de super heroínas, terão que aceitar.

Related posts