Autora Ana Dantas fala da Crise humanitária para crianças refletir em forma de literatura

 

Uma autora que trata assuntos contemporâneos com muita veracidade e sensibilidade

A escritora e roteirista Ana Dantas lançará no próximo dia 16 de julho, a partir das 16h, na Livraria Martins Fontes da Av. Paulista o livro infantojuvenil “Deixando para trás – Uma história de esperança e futuro para uma criança refugiada”. A temática abordada é o dilema do assentamento de refugiados. Segundo autora, “nós precisamos externar essa questão para que a sociedade possa discutir e encontrar uma forma de resolver, ou amenizar, tal assunto. Inclusive no que se refere à xenofobia. O Brasil recebe muitos refugiados sírios, haitianos, angolanos, venezuelanos e tantos outros, mas temos encontrado a resistência nacionalista de certos grupos. Um retrocesso, diria.”

Dantas que migrou de Salvador para São Paulo e também já morou nos EUA por dois anos ressalta que “sair de nossa zona de conforto não é fácil e fica ainda pior se encontramos preconceitos neste caminhar.” Aprender uma nova língua, conhecer nova cultura e lidar com o bullying são situações que permeiam a trajetória do personagem sírio Zayn no livro. A sorte dele é que encontrará o acolhimento na personagem Kiara, uma menina brasileira que se tornou forte após ter passado por preconceito racial em sua escola.

O livro “Deixando para trás” começou como um projeto de uma campanha de crowdfunding para angariar dinheiro para produzir a obra, contudo não conseguiu a quantia. Mas logo veio a boa noticia, a obra foi adotada pela Franco Editora que não só entendeu a urgência da temática, mas sua importância.

“Ninguém está refugiado por que quer, mas porque precisa”, diz a autora ressaltando que se o mundo tivesse virado as costas para Gilberto Gil, Isabel Allende, Albert Einstein ou até Frédéric Chopin não teríamos esses ícones incríveis em nossa história. “A xenofobia não leva ninguém a lugar algum, só alimenta o ódio”, ressalta.

 

Discussão sobre adoção homoafetiva

Este ano, Ana Dantas já tinha lançado outro livro com temática controvérsia: “A adoção de Júlia” que trata sobre a questão da adoção tardia e homoafetiva. “No livro eu não falo sobre opções sexuais, mas sim de amor ao próximo, independente do preconceito que cada um traz intrinsecamente em sua alma”, comenta a autora.

Na história, uma menina já em idade avançada é adotada por um casal de mulheres. A autora que já trabalhou como voluntária em um abrigo se sensibiliza pela causa de inúmeras crianças que, por conta da idade, não irá encontrar famílias para adotá-las. “Será que os preconceituosos de plantão preferem deixar uma criança dessas no abrigo, sem a opção de ter uma família, a ser adotada por uma família homoafetiva? Que tipo de amor desmoralizado é esse que queremos deixar de legado para este mundo? A adoção não pode ter rótulos, muito menos preconceitos”, finaliza Ana Dantas.

 

Serviço:

Site: www.anadantas.com

Instagram: @anadantasautora

Fan Page: https://www.facebook.com/anadantasautora/

Blogs: http://mainfluenciadesofia.blogspot.com.br/

    http://redesolidariavocefeliz.blogspot.com.br/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *