RESTAURAÇÃO NA SALA DE ESPETÁCULO DO THEATRO MUNICIPAL

Manutenção e restauro na sala de espetáculos do Theatro Municipal

Lustre principal e anel central do teto serão reparados em quinze dias 

  O ritual anual da descida do lustre central da sala de espetáculos do Theatro Municipal, para manutenção, terá um motivo a mais em 2019. A partir desta segunda-feira (28/01), o imponente lustre inglês em bronze folheado a ouro e pingentes de cristal estará no nível das cadeiras da plateia para atender a dois objetivos. Além de permitir a troca das 180 lâmpadas halógenas e da revisão da parte elétrica, o deslocamento do lustre do seu lugar original irá possibilitar que o estuque do anel central do teto da sala também seja reparado.

 

  Pela primeira vez, o funcionário responsável pela restauração será assessorado por uma equipe de alpinistas industriais. Em vez de trabalhar com a ajuda de andaimes, o restaurador executará a tarefa de reconstituir os ornatos em gesso e o douramento em relevo do anel central posicionado em um balancinho, a 18 metros de altura.

O lustre foi fabricado pela F & C Osler, empresa de 1807 com sede em Birmingham, na Inglaterra, e fechada em 1965. A companhia ficou conhecida internacionalmente por seus candelabros e lustres de luxo, como o par de candelabros encomendado para o túmulo do profeta Maomé, em Meca, e centenas de peças exportadas, no século XIX, para decorar palácios dos marajás da Índia.

O lustre central tem a mesma idade do Theatro Municipal, que comemora 110 anos no dia 14 de julho.

O Theatro Municipal é vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro

Endereço: Praça Floriano s/nº, Centro.