PT e PMDB Juntos, Novamente, Após Impeachment. Mas não era Golpe?

Eu sempre levantei a bandeira de que o suposto golpe do impeachment não passou de uma nuvem de fumaça. Havia uma pressão internacional para as “mudanças” que segundo eles precisavam ser feitas. Mas o PT não podia arriscar sua popularidade, o que não significa exatamente que eles estivessem contra as ditas “reformas”. Era apenas uma questão de não abrir mão do populismo e da popularidade do partido. Então que se faça um “acordão”. O PMDB, que nunca fedeu nem cheirou,  que nunca teve expressividade,  nunca defendeu uma ideologia, mas sempre jogou do lado de quem ganha, independentemente de quem seja; esse faria o papel do diabo, na pele de Michel Temer e sua comitiva. “Corta tudo, muda tudo”.  Como diria o personagem dos quadrinhos: Hulk esmaga!
E o PMDB cumpriu seu papel. Articulou-se um golpe fraudulento, do qual o PT também fez parte. Tudo para levantar a nuvem de fumaça diante dos olhos da população. Enquanto isso em outro cenário,  Luiz Inácio “Messias” Lula da Silva, é alvo de uma suposta perseguição política, através do judiciário.    O “partido dos pobres” sofre como o Senhor, perseguido, injustiçado, condenado e morto. Morto? Não. Notícia surpreendente desta manhã dá conta de que Lula deve conseguir seu habeas corpus no supremo por 6×5. Daí a conseguir disputar a eleição desse ano é um pulo. Mas as surpresas nunca acabam, PT e PMDB esquecem as mágoas recentes do impeachment e se unem novamente para um novo pleito. Cada um já cumpriu seu papel no acordo e o PT, como um bom Messias do alto de sua “cruz” está a perdoar os ladrões; sim os da esquerda e da direita, todos perdoados. Vamos começar tudo de novo; e eu sou o Bozo.
TEXTO: Dalmo Alexander

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.