Presidente Trump: nova ótica do Direito no mundo digital

Newton Dias, o “advogado por trás de grandes nomes da política e entretenimento”, tem o poder de alcançar 100 milhões de pessoas e dita a nova ótica do Direito no mundo digital
 Newton Dias, advogado especializado em Crimes da Internet, tem uma cartela de clientes que somam mais de 100 milhões de seguidores nas redes sociais. Por isso o baiano de Salvador é considerado o “advogado por trás de grandes nomes da política e entretenimento”. Ou seja, o profissional que está nos bastidores da política, do meio artístico da imprensa e das emissoras de TV, coordena a população de uma nação na internet, maior até que o número de habitantes de todos os países da Europa. Newton também faz parte dos bastidores da equipe do presidente americano Donald Trump.
“Minha política na advocacia sempre foi conciliar. Tem muita gente hoje de contrato assinado com a emissora que queria destruir na imprensa”, afirma Newton Dias, que completa: “Muito advogado só quer processar pensando nos honorários. Eu penso no que é melhor para o cliente. Às vezes um telefonema é mais eficaz que uma sentença”.
“A vida e advocacia é um jogo de xadrez. Se você conhecer o tabuleiro, as regras e movimentar as peças certas sempre conseguirá o xeque mate”, destaca o advogado especializado em Crimes da Internet.
“São mais de 30 milhões de seguidores que tenho ao alcance através dos perfis que advogo. É uma grande responsabilidade! Adotamos a política de segurança evitando, por exemplo, excessos e fazendo com que nossos clientes tenham a dimensão real dos limites legais no uso de suas páginas e perfis. As pessoas pensam que a Internet é um território sem lei pois muitos têm preguiça de procurar um bom advogado. Se arranham o carro delas na mesma hora vão na oficina. Se destroem a imagem deixam para lá. Procure uma orientação jurídica. Falo com convicção, 90% das páginas que cometem ilícitos não fazem por intenção e sim por desinformação”, ressalta ele.
“O que me incomoda hoje na internet é o prejulgamento. Hoje todos são julgadores e já determinam a pena antes da sentença. Então pra que temos juízes? Me assusta essa convicção sobre o que ainda é incerto. Ao gerir contas que têm a capilaridade de atingir 30 milhões de usuários tenho a real dimensão do que uma postagem pode fazer na vida de alguém!”, finaliza Newton Dias.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *