ESPORTE/FITNESS 

O FUTURO DO TURFE NO BRASIL

Renato Muoio – um dos principais nomes do Turfe fala sobre o futuro do esporte

Para quem ainda não conhece muito o turfe, trata-se de um esporte que promove e incentiva corridas de cavalos. Pesquisas mostram que essa modalidade esportiva se iniciou na Inglaterra, no século 17 – período em que as corridas de cavalo começaram a surgir. Logo, os ingleses passaram a importar cavalos de outros países, especialmente do continente Africano e do Oriente Médio. Nesse período, surgiu cavalo Puro Sangue Inglês, fruto do incentivo de cruzamento de cavalos com biótipo propício para corrida.

Já no Brasil, esse esporte surgiu no século 19, e se tornou mais popular entre os séculos 20 e 21. É importante ressaltar que no Brasil existe uma lei para regulamentar a prática do turfe, controlando desde a criação de cavalos até o recolhimento de apostas e exames antidoping em cavalos de corrida (Lei 7291/84).

Infelizmente, durante um período, o esporte passou por uma queda de popularidade. Considerado um esporte refinado e sofisticado, o turfe tem crescido e voltado a ganhar visibilidade devido a grandes investidores, como Renato Bonfiglioli Muoio – nome já tradicional quando o assunto é turfe no Brasil.

O jovem empresário, Renato, apaixonado por equinos desde muito pequeno por influencia familiar – conta como ele enxerga o cenário do esporte no Brasil. “O momento é extremamente promissor. Acredito em um turfe forte e com cada vez mais competidores e amantes. Trata-se de um esporte lindo e apaixonante. O turfe é uma grande indústria de geração de emprego. Infelizmente, muitas pessoas, por desconhecimento, não enxergam a modalidade de forma positiva. No entanto, é interessante refletir sobre a cadeia que esse esporte sustenta, desde o processo de cobertura até as competições. Acredito que centenas de milhares de pessoas estejam envolvidas direta ou indiretamente no mercado que envolve o esporte”.

Renato é proprietário e gestor do Nova Glória – um Stud próprio localizado no Jockey Club de São Paulo, criado em 2011. Para mais, além dos projetos e atividades no Brasil, ele possui negócios internacionais, sempre relacionados ao turfe e aos cuidados com os cavalos do esporte. “Os cavalos são obviamente muito bem cuidados. São todos tratados o amor e a dedicação de uma equipe multidisciplinar, especializada para atender todas as necessidades do animal. Cada potro carrega em si o sonho de toda uma equipe, criador, proprietário, treinador, veterinário, cavalariços em fazer o animal se tornar um campeão”, destaca o esportista e investidor.

@renatobmuoio

Related posts