INFORMAÇÃO 

Mutirão da castração: Vigilância realiza mais um agendamento nesta terça, 5

Vigilância promove nesta terça, 5, inscrição para mais um mutirão da castração

Ação é um dos projetos implantados pela Prefeitura para ampliar os serviços de atendimento a animais

A Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses realiza nesta terça-feira, 5, o agendamento para a segunda edição do mutirão de castração de 2019, que acontece no próximo dia 16. A inscrição é feita por senhas distribuídas a partir das 8h, por ordem de chegada no Instituto Jorge Vaitsman (IJV), que fica na Avenida Bartolomeu de Gusmão, 1.120, na Mangueira, Zona Norte da cidade. São oferecidas 130 vagas para gatos, sendo 65 machos e 65 fêmeas. Para o agendamento, o dono do animal deve apresentar CPF e comprovante de residência.

Lançado no ano passado, o mutirão de castração é um dos programas implantados pelo município para manter sob controle a epidemia de esporotricose, micose causada por um fungo que vive no solo e provoca sérias lesões em gatos, afetando também humanos. Entre outras ações, a Prefeitura do Rio consegui zerar a demanda reprimida de consultas do IJV com a recente contratação de médicos-veterinários a Vigilância Sanitária. Com o reforço, o Instituto que fica na Mangueira, e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em Santa Cruz, passaram a oferecer todos os dias da semana, a partir desta segunda-feira, 4, o tratamento para a esporotricose.

Com a integração dos novos profissionais, os atendimentos diários a cães e gatos no IJV aumentaram 100% (de 50 para 100). As castrações também cresceram. São agora 20 por dia, quase 50% a mais das 14 anteriores. Com o reforço, a unidade passou a contar com mais dez vagas (foi de 50 para 60) para o tratamento da esporotricose, com um acréscimo de novos 200 atendimentos ao mês. No geral, o instituto contabilizou nesse primeiro mês um crescimento diário de cerca de 70%: de 114 para 180.

No CCZ, com a chegada dos médicos-veterinários, as vagas para o tratamento da esporotricose vão passar dos atuais 180 para 300 atendimentos semanais, um aumento de cerca de 70%. Nas duas unidades, o serviço estará disponível à população de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

– Começamos 2019 com projetos fundamentais para a ampliação de nossos serviços. O reforço de profissionais é um deles. Entre nossas prioridades, estamos aumentando as vagas para o tratamento da esporotricose, causa sérios problemas, em especial, na pele. E já temos conquistas, como o mutirão da castração de gatos, que esse ano acontecerá uma vez por mês, nos permitindo avançar ainda mais com as ações de controle de zoonoses – adianta a médica-veterinária Márcia Rolim, subsecretária da Vigilância Sanitária do Rio.

Related posts