GERO CAMILO CANTA BELCHIOR NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO

 Show estreia na cidade e repertório faz releitura do disco Alucinação

 

Gero interpreta Belchior – FotoThiago Nozi

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe o show Gero Camilo canta Belchior, em duas noites de apresentações, nos dias 7 e 8 de abril (sábado e domingo), às 19h, pela primeira vez no Rio ​de Janeiro. No palco, o artista cearense interpreta o disco Alucinação (1976) na íntegra e outras músicas memoráveis lançadas por Belchior (1946-2017). O evento tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

Conhecido nacionalmente pelo grande público como ator, Gero também é cantor, compositor, poeta e dramaturgo. “Sempre fui fã da obra de Belchior. Quando era adolescente via shows dele em Fortaleza e ficava fascinado. Seus vinis tomavam conta da sala de minha casa. Aprendi com ele que podia ser roqueiro sem perder a verve do canto nordestino. Moderno e cru.” conta Gero, admirador declarado do músico conterrâneo.

Neste show, Gero e a banda batizada por ele de Caroço da Aurora percorrem o disco Alucinação e outros clássicos de Belchior, como Comentário a respeito de JohnParalelasCoração Selvagem e Brasileiramente Linda.  As composições vêm com novos arranjos para uma releitura que buscaresgatar e celebrar o primor da musicalidade poética de Belchior e sua importância na música brasileira.

Belchior foi um artista enigmático. Em quase 40 anos de carreira e com uma produção de mais de 20 discos, revelou sentimentos e reflexões que embalaram gerações e ainda representam pensamentos contemporâneos sobre política e sociedade. Gero Camilo convida o público para a homenagem deste mergulho na poética visceral e revolucionária desse grande artista brasileiro.

Sobre Gero Camilo:

Cursou a Escola de Arte Dramática EAD – ECA, na USP, e alterna sua carreira com trabalhos no cinema, teatro, televisão, literatura e música. Nesta última atua desde 2007, com o lançamento do seu primeiro disco Canções de Invento.

A ampla trajetória no cinema começou ainda na EAD, com participações nos filmes Cronicamente Inviável Domésticas. Foi em Bicho de SeteCabeças, de Laís Bodanzky, que Gero Camilo se tornou conhecido do grande público. Hoje, acumula atuações em diversos filmes, como a produção hollywoodiana Chamas da Vingança, de Tony Scoth (filmado no México); Cidade de Deus, de Fernando Meireles; Madame Satã, de Karim Aïnouz;Carandiru, de Hector Babenco; e Abril Despedaçado de Walter Salles.

Em 2004, encenou a peça Aldeotas, dirigida por Cristiane Paoli Quito e com texto de autoria própria. Sucesso de público e crítica, a montagem segue em cartaz até hoje e vai virar filme em 2019. Sua publicação literária independente A Macaúba da Terra ganhou, em 2003, pela Companhia São Jorge de Variedades, a montagem As Bastianas, sendo relançada em 2013 após 10 anos de publicação. Em 2006, escreveu Cleide Eló e as Peras, extraído da mesma publicação e que recebeu a direção de Gustavo Machado.

Gero é reconhecido também pelos vários prêmios que recebeu ao longo da carreira, como o Troféu Redentor de Melhor Ator Coadjuvante, no Festival do Rio, por Hotel Atlântico (2009); o Grande Prêmio Cinema Brasil como Melhor Ator Coadjuvante, no Festival de Recife por Narradores de Javé (2003 e 2004); o Troféu Candango, no Festival de Brasília; e no Festival de Recife, como Melhor Ator Coadjuvante por Bicho de Sete Cabeças (2001).

Ficha técnica:

Voz: Gero Camilo

Sax e Flautas: Simone Julian

Bateria: Gustavo Souza

Guitarras: Rovilson Pascoal

Contra-baixo: André Bedurê

Teclado: Marcelo Castilha

Iluminação: João Nunez

Técnico de som: Bruno dos Reis

Roadie: Magrão

Artes gráficas: Carol Shimeji

Produção: Cinthia Albuquerque

Produção local:  Rodrigo Mendes

Produção executiva e geral: Flávia Corrêa

Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Facebook: https://www.facebook.com/artistagerocamilo

Instagram: https://www.instagram.com/gerocamilo/

Imagens para download: http://bit.ly/FOTOSGeroCamilo

Serviço:

Show Gero Camilo canta Belchior

Datas: 7 e 8 de abril de 2018 (sábado e domingo)

Horário: ​19h

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)

Duração: 80 min

Telefone: (21) 3980-3815

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia

Lotação:  226 lugares (Mais 4 para cadeirantes)

Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 13h às 20h. (As vendas de ingressos iniciam na terça-feira, dia 3, na bilheteria da CAIXA Cultural).

Classificação Indicativa:​ Livre

Acesso para pessoas com deficiência

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.