ESPORTE/FITNESS 

Destruindo mitos: Emagreça comendo carboidratos

Diva fitness e musa da Acadêmicos do Tatuapé Renata Spallicci destrói mitos e afirma que os carboidratos não são os vilões da dieta, e que é possível sim emagrecer ao fazer as escolhas corretas deste nutriente.

Acredita-se popularmente que um dos maiores vilões para quem busca emagrecer certamente são os carboidratos, certo? Não exatamente.

A diva fitness WBFF e musa da Acadêmicos do Tatuapé Renata Spallicci afirma que, na verdade, é possível emagrecer comendo também carboidratos, e destrói o mito de que eles sejam os vilões da dieta: “Muita gente pensa que os carboidratos são vilões que atingem nossa cintura só de pensarmos neles. Mas a verdade é que o grande problema é que a maioria de nós não entende o que são os carboidratos – ou como incluí-los em uma dieta saudável e balanceada”, afirma.

Sabe-se que os carboidratos são a principal fonte de energia para o corpo, como combustível para o cérebro, músculos e funções vitais. No entanto, o consumo excessivo deste nutriente, de fato, ocasiona ganho de peso: “É verdade que comer muitos carboidratos engorda. Mas comer muito de qualquer coisa, sejam carboidratos, gordura ou proteína engorda. Não são os carboidratos os vilões, e sim o descontrole. Contanto que você não coma muito pão, massa ou batatas, ou qualquer outro carboidrato, pode comê-los regularmente e manter seu peso sob controle”, afirma Renata.

Segundo o Dr. Alan Barclay, da Associação de Nutricionistas da Austrália, o importante para perder peso é ter menos calorias e ponto, mas a qualidade dessas calorias influencia muito: “eu aconselharia as pessoas a ter carboidratos minimamente processados, naturalmente ricos em fibras alimentares, e de preferência com um baixo índice glicêmico, e que são fontes de vitaminas e minerais”, diz Barclay.

Em geral, os carboidratos complexos (encontrados em grãos integrais, vegetais e legumes) são mais nutritivos, digeridos mais lentamente e menos propensos a aumentar os níveis de açúcar no sangue do que os carboidratos simples (chocolate, refrigerantes, açúcar de mesa). Optar por substituir carboidratos simples por carboidratos complexos é uma excelente maneira de tê-los como aliados na dieta. 

Os defensores das dietas low-carb, de baixo carboidrato, afirmam que você pode se abastecer com uma dieta rica em gordura. No entanto, pesquisa do Australian Institute of Sport indica que a gordura não é um repositório satisfatório de energia para pessoas que são atleticamente ativas. Renata Spallicci concorda: “se eu corto os carboidratos da dieta, não consigo realizar os meus exercícios de musculação com máxima performance, em plena capacidade”, afirma.

   Renata aponta que substituir carboidratos simples por fibras e carboidratos complexos mudou sua vida, assim como retirar o álcool da sua alimentação: “Nós demonizamos carboidratos, mas a maioria das calorias discricionárias nas dietas vem de bebidas alcoólicas. Retirei totalmente da minha dieta e isso me trouxe muitos benefícios. Uma garrafa de vinho tem algo entre 450 a 600 calorias, mais do que a mesma quantidade de refrigerante açucarado. Carboidrato não é vilão, e sim as nossas escolhas”, conclui.

Related posts